Onde estou: [Mensagens Institucionais] > Mensagem do Inspetor-Geral da ACT

Mensagem de P.N.Pimenta Braz, Inspetor-Geral da ACT

Mensagem do Inspetor-Geral da ACT

Dia 28 de Abril 2017 

Uma vez mais assinala-se o Dia Nacional da Prevenção e Segurança no Trabalho, que é também o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho. Homenagear as vítimas dos acidentes de trabalho e das doenças profissionais mais do que um dever, é um imperativo moral e social.

Para este ano a Organização Internacional do Trabalho propõe a recolha de informação sobre segurança e saúde no trabalho – SST - como meio essencial para otimizar a intervenção preventiva. Na verdade, sem estabelecer um sistema rigoroso de recolha de dados fiáveis sobre acidentes de trabalho e doenças profissionais, nunca conseguiremos prever futuros eventos trágicos nos locais de trabalho. Pelo contrário, possuindo aqueles dados, podemos então detetar novos riscos, identificar setores e locais de trabalho mais perigosos, assim como desenvolver as subsequentes políticas preventivas conducentes à preservação de vidas humanas.

Apenas recolhendo e avaliando constantemente a informação de SST ao nível dos locais de trabalho, setores, regiões e países, é que se conseguem estabelecer prioridades e focar as ações assertivamente e com sucesso. Identifica-se pois o problema e age-se em conformidade, devendo esta metodologia integrar a gestão rotineira de qualquer entidade empregadora.

Mas assinalar este dia é sempre uma oportunidade. Oportunidade para relembrar todos aqueles que um dia se levantaram do seu leito, se despediram dos seus entes queridos – mulher, marido, companheira(o), filhos, mãe, pai, avós -, para mais um dia de trabalho e que já não regressaram a casa, simplesmente, porque morreram a trabalhar. Ou então porque ficaram tetraplégicos, sem um braço, uma perna, uma mão, um dedo…Estropiados para toda a vida.

Oportunidade para relembrar todos aqueles que um dia receberam a notícia de lhes ter sido diagnosticado um cancro, simplesmente porque estiveram anos a fio expostos, nos seus locais de trabalho, a substância químicas que os condenaram a uma morte antecipada. E, pasme-se, na esmagadora maioria das vezes sem nunca terem suspeitado da relação da sua doença com o seu trabalho. Morrem sem nunca o saberem.

Finalmente, este dia não pode ser passado em claro sem se relembrar o que ocorreu em Lamego no dia 4 de Abril com a morte de 8 Seres Humanos num mesmo local de trabalho. No futuro, porque não celebrar o dia nacional de SST no dia 4 de Abril, mantendo o dia internacional a 28? Pelo menos nunca mais esquecíamos que temos mesmo de mudar os locais de trabalho em Portugal.

 

P.N.Pimenta Braz



Desenvolvido por BLUE.advt © copyright ACT - todos os direitos reservados.
Compatível com IE7, optimizado para IE8, Firefox e Chrome