Onde estou: Estatísticas

Estatísticas

 

ACIDENTES DE TRABALHO PROVOCAM MAIS VÍTIMAS QUE OS CONFLITOS ARMADOS!

 

Costuma afirmar-se que os acidentes de trabalho produzem mais vítimas que os conflitos armados em todo o planeta! É uma afirmação de impacto mas não deixa de ter fundamento, senão vejamos:

Situação no Mundo

Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho em cada ano ocorrem em todo o mundo cerca de 270 milhões de acidentes de trabalho e 160 milhões de doenças profissionais tendo custos económicos que ultrapassam os 4% do PIB mundial, para além do imenso sofrimento pessoal e familiar que está subjacente a esta realidade. O número de mortos ultrapassa os 2 milhões todos os anos.

Situação na União Europeia

Segundo a Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho todos os anos morrem na UE mais de 140 mil pessoas devido a doenças profissionais e cerca de 9000 por acidentes de trabalho. Um terço destas 150 mil mortes pode ser atribuído a substâncias perigosas no local de trabalho e, em particular, ao amianto.
Existem na EU 19 milhões de pequenas e médias empresas que empregam quase 75 milhões de pessoas. Estas empresas registam 82% das lesões relacionadas com o trabalho e 90% dos acidentes mortais.

Situação em Portugal

Em Portugal na década de noventa do passado século morriam todos os anos uma média de cerca de 300 trabalhadores por ano, para além de cerca de 300.000 acidentes de trabalho com alguma gravidade!
Actualmente temos cerca de 250.000 acidentes por ano e, segundo números da ACT , ocorreram 115 acidentes mortais em 2009, sendo que 59 tiveram lugar no sector da construção.

Em 2008 foram certificados 4.841 novos casos de doença profissional dos quais 4.410 se referem a trabalhadores do Regime Geral e 431 a trabalhadores do Regime da Administração Pública.

As mulheres continuam a ser mais atingidas pela doença profissional com 2.569 casos enquanto que os homens registaram 1841.

Em termos de manifestação clínica as doenças com maior incidência são as músculo - esqueléticas que no seu conjunto representam 66,32% (2925 doenças) seguidas dos casos de hipoacúsia (surdez) que representam 12,97% (572 Casos) do total.
Número de mortes relacionadas com doença profissional: 132


Fontes: OIT, Agência de Bilbao, ACT,GEP,CNPCRP


Desenvolvido por BLUE.advt © copyright ACT - todos os direitos reservados.
Compatível com IE7, optimizado para IE8, Firefox e Chrome